LogoUT

Eletroeletrônica: mercado absorve com facilidade profissionais da área

Thu Mar 23 13:18:00 BRT 2017

Em 2017, a cada três novos desempregados no mundo, um será brasileiro. Essa é a conclusão do estudo “Perspectivas sociais e do emprego no mundo – tendências para 2017”, realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Esse dado pode parecer assustador e, para quem ainda não escolheu uma área para trabalhar, vale a pena buscar aquelas que apresentam maior demanda no mercado, como é o caso da Eletroeletrônica. Profissionais desta área têm grandes possibilidades no mercado, afinal toda empresa em funcionamento precisa de motores, iluminação, sistemas e circuitos, painéis eletrônicos, para dizer apenas algumas das possibilidades de atuação.

No CEFET-MG, há a oferta do curso técnico em Eletroeletrônica na Unidade Contagem, na modalidade integrada, em que o estudante faz o ensino médio e, ao mesmo tempo, o técnico. São 1.200 horas de formação específica, com disciplinas como circuitos elétricos, eletrônica digital, eletrônica industrial e redes e informática industrial. Além disso, o aluno também deve cumprir estágio de 360 horas para concluir o curso.

Jéssica Nayara Matos Teles se formou na primeira turma do curso, em 2014, e cumpriu estágio obrigatório, que conseguiu com “relativa facilidade”, logo em seguida. Resultado: passou de estagiária a técnica em eletroeletrônica na mesma empresa, a Encad Projetos, empresa de Betim que trabalha com projetos e inovação. Ela, que está há dois anos trabalhando na área, destaca a qualidade do CEFET-MG na oferta do curso, tanto na formação geral, quanto na formação técnica. “A gente teve um bom suporte, especialmente por parte dos professores”, complementa.

O estágio foi a porta para o mercado no caso de Jéssica e, segundo o coordenador do curso, prof. Breno Castilho, os alunos podem conseguir suas primeiras oportunidades em áreas como: assistência técnica na compra, venda e operação de equipamentos eletrônicos; empresas de automação e controle industrial; empresas de treinamento de profissionais da área; e laboratórios de controle de qualidade, de manutenção e pesquisa.

A proposta curricular do Curso Técnico em Eletroeletrônica do CEFET-MG visa à inserção do sujeito na sociedade e nas relações produtivas nas áreas de conhecimento e de aplicação da eletroeletrônica, mediante a construção de um profissional que evidencie a formação qualificada ante as demandas sociais e as tendências do mundo do trabalho.

De acordo com o Catálogo Nacional dos Cursos Técnicos, o formando nessa área, além da ampla possibilidade profissional, ainda pode continuar os estudos em um curso superior em áreas correlatas, como, por exemplo, nas Engenharias Elétrica, de Controle e Automação, Mecatrônica e da Computação, graduações que também são ofertadas pelo CEFET-MG, possibilitando, assim, formação continuada para o profissional de Eletroeletrônica.

Forma de ingresso

Anualmente, o CEFET-MG realiza processo seletivo para ingresso nos cursos técnicos da Instituição, que são gratuitos. As inscrições e as provas acontecem no segundo semestre. No último vestibular, foram ofertadas 30 vagas para o curso técnico em Eletroeletrônica, sendo que, metade delas, foram destinadas a estudantes de escola pública, pessoas com baixa renda e negros, pardos e índios. De acordo com a Comissão Permanente de Vestibular (Copeve), que é responsável pela seleção, 143 candidatos concorreram às vagas do curso, ou seja, cada vaga foi disputada por cerca de cinco alunos.

 

Secretaria de Comunicação Social/CEFET-MG

  • imprimir
  • e-mail
  • Compartilhe:
  • 1465
  • Visualizações: