LogoUT

Conhecimentos do profissional da moda devem ir além da estética

Wed Aug 10 17:47:00 BRT 2016

Instrumento de expressão, identidade e memória que alia conceito, funcionalidade e criatividade: essas são algumas das várias especificidades que envolvem o setor produtivo da moda. A formação técnica em Produção de Moda, oferecida pelo CEFET-MG na Unidade Divinópolis, busca estabelecer uma relação direta entre o produto e o consumidor considerando todas essas nuances.

O subcoordenador do curso, professor Antônio Guimarães Campos, explica que os profissionais formados no CEFET-MG estão aptos a atuar em todos os elos da cadeia, seja no âmbito industrial, comercial ou prestação de serviços, desde o planejamento, criação e desenvolvimento até a sustentação do produto no mercado. “Estão entre as opções a atuação nos processos de criação e produção na indústria de confecção do vestuário, em empresas de desenvolvimento de produtos, em lojas, em estúdios e na prestação de serviços como autônomo; a pesquisa e a interpretação de estilos de projetos de design, visando definir o modelo aos diferentes mercados e ao público; o desenvolvimento da visão mercadológica que considere alternativas para inovações no trabalho executado”, enumera.

Dentro dessa perspectiva, durante o curso são realizadas várias atividades que buscam ampliar o entendimento dos alunos sobre o mercado. Entre elas, estão o projeto interdisciplinar Kids, em que foram produzidas peças infantis em parceria com escolas da cidade; o Núcleo de Pesquisa do Vestuário (NUPEV), que monitora o desenvolvimento do setor; o desfile de final de ano, com apresentação dos trabalhos finais dos alunos; e a exposição de sapatos, inspirada em países dos cinco continentes.
 

Atuação

Marina Barroso de Araújo Abreu formou-se no CEFET-MG em 2005, ainda quando o curso era chamado de Vestuário. Agora é professora das disciplinas de Pesquisa e Planejamento de Coleção e Tecnologia da Produção. “Essa é minha primeira experiência em lecionar. Estou adorando principalmente por ser na escola em que já estudei, pois tenho muito carinho pela Instituição e pelos professores”, comemora.
Assim que terminou o estágio obrigatório, já foi contratada para trabalhar com moda e não parou mais. Em 2006 fez a graduação e cursos específicos da área, como o de modelagem no CAD Audaces, programa em que já deu treinamento para profissionais de empresas da região. Atualmente, Marina trabalha com criação e modelagem para diferentes Instituições e vê o mercado satisfatório para aqueles que estejam empenhados em desenvolver um bom trabalho.

Segundo dados divulgados pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Divinópolis, das 7.500 empresas da cidade, 1,8 mil estão envolvidas na cadeia confeccionista, sendo mil na indústria e 800 no comércio, empregando oito mil pessoas diretamente e 12 mil indiretamente.

Secretaria de Comunicação Social / CEFET-MG

  • imprimir
  • e-mail
  • Compartilhe:
  • 1132
  • Visualizações: